CTAL Test Automation Engineer

O CTFL Test Automation Engineer (CTAL-TAE) destina-se a pessoas que já alcançaram um ponto avançado em suas carreiras em teste de software e desejam desenvolver seus conhecimentos em teste de automação. Os módulos oferecidos no Advanced Level cobrem uma ampla gama de tópicos de teste.

Um engenheiro de teste automatizado pode:

  • Contribuir para o desenvolvimento de um plano para integrar testes automatizados no processo de teste
  • Avaliar ferramentas e tecnologia para automação mais adequada a cada projeto e organização.
  • Criar uma abordagem e metodologia para a construção de uma arquitetura de automação de teste (TAA).
  • Elaborar e desenvolver soluções de automação de teste (novas ou modificadas) que atendam às necessidades da empresa.
  • Permitir a transição do teste manual para uma abordagem automatizada.
  • Criar relatórios de testes automatizados e coleta de métricas.
  • Gerenciar e otimizar os recursos de teste para facilitar a manutenção e o desenvolvimento de sistemas em evolução (teste).

Objetivos de Aprendizagem

Testadores certificados devem ser capazes de demonstrar suas habilidades nas seguintes áreas:

  • Explicar os objetivos, vantagens, desvantagens e limitações da automação de teste.
  • Identificar fatores de sucesso técnico de um projeto de automação de teste.
  • Analisar um sistema em teste para determinar a solução de automação apropriada.
  • Analisar ferramentas de automação de teste para um determinado projeto e relatar resultados e recomendações técnicas.
  • Compreender os métodos de "modelagem para testabilidade" e "modelagem para automação de teste" aplicáveis ​​ao SUT.
  • Explicar a estrutura da Arquitetura de Automação de Teste Genérico.
  • Analisar os fatores de implementação, uso e requisitos de manutenção para uma determinada Solução de Automação de Teste.
  • Explicar os fatores a serem considerados ao identificar a reutilização de componentes.
  • Aplicar orientações que suportam ferramentas de teste efetivas e atividades de implantação.
  • Analisar os riscos de implantação e identificar problemas técnicos que possam resultar em falhas do projeto de automação de teste e planejar estratégias de mitigação.
  • Compreender quais fatores auxiliam e afetam a capacidade de manutenção.
  • Classificar as métricas que podem ser usadas para monitorar a estratégia e a eficácia da automação de teste.
  • Explicar como um relatório de execução de teste é construído e publicado.
  • Aplicar critérios para determinar a adequação dos testes de automação.
  • Compreender os fatores na transição do teste manual para o teste de automação.
  • Explicar os fatores a serem considerados na implementação de testes de regressão automatizados, testes de novos recursos e testes de confirmação.
  • Verificar a correção de um ambiente de teste automatizado, incluindo a configuração da ferramenta de teste.
  • Verificar o comportamento correto de um determinado script de teste automatizado e/ou conjunto de testes.
  • Analisar os aspectos técnicos de uma solução de automação de teste implantada e forneça recomendações para melhoria.

Estrutura do Exame

Para obter um Certificado CTAL-TAE você deve passar com êxito no exame administrado pelo BSTQB. Após a conclusão bem sucedida do exame, você receberá um certificado reconhecido internacionalmente. O exame visa verificar se o candidato adquiriu o conhecimento profissional contido no programa.

O exame é caracterizado por:

  • 40 perguntas de múltipla escolha
  • Cada resposta correta equivale a 1 ponto
  • Para ser aprovado o candidato deve obter 65% de acertos (26 ou mais pontos)
  • A duração do exame é de 90 minutos (ou 113 minutos para os candidatos que sua língua nativa não seja a Língua Portuguesa).

Critérios para o exame

O critério para fazer o exame CTAL Security Tester é que o candidato tenha, além do interesse em teste de software, possua:

1) Certificação ISTQB Certified Tester, Foundation Level (CTFL)

2) Comprovar as atividades exercidas (período integral) em pelo menos um dos itens abaixo:

  • 2 anos de experiência prática em Teste de Software ou Qualidade em TI.
  • 2 anos dedicados à Pesquisa Acadêmica relacionadas à Qualidade de TI no nível de Pós Graduação, ou como instrutor de cursos ou disciplinas relacionadas à Qualidade de TI.
  • 3 anos de experiência prática em Desenvolvimento de Sistemas, Análise de Sistemas ou Engenharia de Software.

Complemento sugerido